Treinos – o retorno das férias por Bia Carvalho

Treinos – o retorno das férias por Bia Carvalho

postado em: Bia Carvalho | 0

Após as férias é hora de voltar aos treinos. Curtir as férias é muito bom... Após correr o IronMan Rio 70.3 em novembro do ano passado (2016) dei uma diminuída no ritmo dos treinos. Passei a matar alguns treinos de corrida e diminuir a intensidade. Em dezembro vieram as férias e a incrível viagem de bike pelo Jalapão. Quando voltei no início de janeiro precisei dar uma atenção especial a saúde, curar algumas perebas (rs) e planejar o ano que estava iniciando.

Metas estabelecidas, é hora de começar os treinos fortes, mas essa realmente não é uma tarefa fácil...

 

Metas para 2017

Quando terminei o Ironman Rio 70.3 só sabia que queria correr mais provas dessa. O Ironman 140.6 continuou me parecendo uma meta ousada. Ao mesmo tempo que me instiga a ideia do ironman full é difícil imaginar que vou conseguir correr uma maratona depois de tantos km de natação e pedal. A intensidade e volume dos treinos me assustam ainda. Mas, uma meta estava resolvida mais meio iron, por favor!!! 

E assim foi. Optei por fazer a prova de Caiobá na distância 70.3 por dois motivos, porque a data era boa dentro do meu calendário (09 de abril de 2017) e porque é uma prova bem mais em conta do que as provas da marca Ironman. E pensei numa prova na distância para o segundo semestre. Depois de concluídas essas duas provas pensarei no destino que darei ao triathlon e treinos na minha vida.

Ultramaratona dos Anjos Internacional 235 Km Edinho e Bia

Foi pesquisando provas para o segundo semestre que o Edinho me apareceu com uma proposta inusitada e inesperada: Correr o Ironman Vichy 70.3, na França.

Uma viagem, duas provas e revezamento de funções no casal, apoio/atleta, atleta/apoio.

Já estaríamos na região em agosto/setembro por conta da nossa lua de mel e do UTMB ( a ultramaratona que o Edinho vem se preparando para correr). Pensei bem e acabei por aceitar o desafio. 

Calendário definido não tinha mais como enrolar era preciso voltar forte aos treinos.

 

O reinício dos treinos

rio triathlon
Primeira prova de Triathlon

A primeira modalidade que voltei a praticar foi a natação no mar. Por ser a modalidade que mais gosto e por estra inserida numa equipe que me faz muito bem (BF Swim), foi fácil voltar a nadar. É claro que senti meu corpo mais cansado e uma queda no rendimento. Mas, como o mar e a natação não me assustam sei que em mais umas semanas eu volto a nadar melhor.

Já a natação na piscina ficou prejudicada. É um treino que gosto de fazer, mas não é tão legal como a natação no mar. É um treinamento importantíssimo para o condicionamento físico e que ajuda muito nas outras modalidades também, mas confesso que até hoje não consegui voltar (Dessa semana não passa! rs). Costuma nadar no final do dia e como tenho andado bem cansada com a volta dos treinos e com os contratempos no trabalho acabei deixando ela de lado.

Treinar com pessoas agradáveis facilita muito a vida

Para o pedal também não foi difícil voltar. As quartas e sextas pedalo com a galera da CE+3, minha equipe de triathlon. Adoro pedalar com eles. Papo vai, papo vem e quando a gente vê o treino já acabou. O rendimento caiu muito também por conta das minhas férias. Apesar de ter fortalecido bem as pernocas durante a trip do Jalapão, subir na bike TT (bicicleta específica de triathlon) foi bem esquisito. Precisei de uns 2 dias de treino para recuperar meu equilíbrio, mas sabe o que foi mais legal, já me sinto melhor na bike do que quando parei. Não estou tão condicionada para treinos longos e rápidos, mas meu equilíbrio melhorou muito. Já estou tranquila para beber água e até consigo tirar foto durante o treino (quando não estou no pelotão e não ponho ninguém em risco).

Difícil mesmo é acordar no domingo cedo, deixar o namorido dormindo e partir para o treino. Mas essa é parte essencial do treinamento. Treinar a cabeça, acreditar que estou fazendo o melhor, ganhar condicionamento, terminar o treino cansada e voltar pra casa pra curtir a família.

Já a corrida... Sempre ela. É a que ainda não encaixou. Meus primeiros 8 km pós férias me renderam dias de dor muscular. kkkkk. Ainda não consegui concluir minha planilha inteira de corrida. Mas, já dei início aos tiros na UFF e pelo menos mais algum treino durante a semana. 

Ironman Rio 70.3

Foco e Força

Agora preciso de foco e força. Não dá mais para enrolar. Tenho uma meta, um objetivo e vou conquistá-lo. Depende de mim a dedicação aos treinos e o respeito ao meu corpo. Saber ouvir o que o corpo está falando sem ser complacente com ele.

Foi dada a largada. A temporada de treinos voltou e eu vou voltar aqui pra contar para vocês como está sendo essa preparação. Acreditar nos  sonhos e fazê-los reais depende de muita dedicação. Como falei no final do IM Rio 70.3. "É difícil, dói, mas vale cada minuto para chegar até aqui e fazer acontecer!"

 

Seguir Bia Carvalho:

Criadora do @mulheresqueescalam. Se amarra nas atividades em contato com a natureza, seja velejando no mar ou escalando montanhas. Encontrou nos esportes uma terapia. Adora compartilhar e incentivar a prática de atividades saudáveis.

Últimos Posts de

Deixe uma resposta