Saiba tudo sobre a Cachoeira da Fumaça no Jalapão – Tocantins

Saiba tudo sobre a Cachoeira da Fumaça no Jalapão – Tocantins

postado em: Aventuras, Outdoor, Trips | 0

Dando continuidade a série de post sobre o Jalapão, Cachoeira da Fumaça no Jalapão - Tocantins.

A Cachoeira da Fumaça no Jalapão é mais uma cachoeira que está fora do circuito tradicional de visitação. É uma grande queda d'água, forte e bela. Desaconselhada para banho e não está inserida em nenhum pacote turístico da região. Nos foi explicado que as empresas não são autorizadas a levar turistas nesse ponto da região.

Devido a força da água o banho é desaconselhado, sendo um atrativo para ser admirado e fotografado.

 

cachoeira da fumaça no jalapão
cachoeira da fumaça no jalapão

Como chegar na Cachoeira do Soninho no Jalapão?

A Cachoeira da Fumaça está localizada a aproximadamente 90 km ao sul da cidade de Ponte Alta - TO. Para chegar lá você deve deixar a cidade de Ponte Alta seguindo em direção a Pedra Furada. Após os 17 km de asfalto, na bifurcação vire a esquerda entrando na estrada de terra. Passado os 11 km de estrada de terra, ao invés de entrar a esquerda para a Pedra Furada, permaneça na estrada de terra seguindo na direção geral sul-sudeste. 

Próximo ao km 50, na bifurcação siga para a esquerda. Após 20 km você vai chegar na ponte da cachoeira do Soninho. Daí em diante marque 18 km e você verá uma ponte de madeira danificada. Não passe por ela. Siga a trilha à direita da estrada e você encontrará a cachoeira da Fumaça.

Se desejar descer para admirar a cachu de baixo para cima, caminhe na trilha se afastando da estrada e siga a trilha descendo o íngreme barranco. Uma trilha curta e de dificuldade moderada

 Quanto Custa visitar a Cachoeira da Fumaça?

A Cachoeira da Fumaça no Jalapão é uma atração gratuita e não faz parte dos pacotes turísticos oferecidos na região.

 

Nossa Experiência visitando a Cachoeira da Fumaça no Jalapão

Como estávamos viajando pelo Jalapão no estilo bikepacking, gravando um filme, estávamos pesados e sentimos muito a pedalada do dia anterior. Devido alguns contratempos, ansiosos para reencontrar o Rodrigo Leão e com medo de perder o pôr-do-sol da Pedra Furada, decidimos não pedalar até a cachoeira da Fumaça. Seriam 36 km a mais de pedal no dia.

Por não conhecer a cachoeira a deixamos de lado ainda na fase de planejamento, seguimos sem peso na consciência.

Chegando na Pedra Furada paramos um carro para perguntar pela Cachoeira da Pedra Furada, pois queríamos abastecer nossa água, pois na Pedra não tem. O motorista também estava procurando por ela, mas não conseguia encontrá-la. Porém, ele estava indo na Cachoeira da Fumaça fazer uma fotografia e nos convidou para ir com ele.

Não curtimos muito a ideia, porque estávamos viajando de bike e queríamos ver o pôr do sol na Pedra Furada. Ele insistiu pra gente esconder as bikes no mato ir com ele, abastecer nossas águas e voltaríamos a tempo de ver o pôr-do-sol. Nessas condições aceitamos e não nos arrependemos.

O caminho é longo

Percorrendo em minutos o longo caminho que pouco antes tínhamos pedalado vimos o quão bruto é o Jalapão. Mal sabíamos que aquela estrada era um tapete perto do que estava por vir.

Chegando na Fumaça rapidamente fizemos a trilha que leva a parte baixa da cachoeira, fizemos algumas fotos, abastecemos nossa água e voltamos correndo para nossas bikes.

cachoeira da fumaça no jalapão
cachoeira da fumaça no jalapão
Seguir Edinho Ramon:

Fundador

Fundador do Sua Casa é o Mundo. Apaixonado por viagens, atividades ao ar livre e esportes de aventura. Acredita que sonhar é importante e realizar sonhos é fundamental. Sua missão é inspirar compartilhando histórias, fotos e dicas úteis.

Últimos Posts de

Deixe uma resposta