Salar de Uyuni – Onde o céu beija o chão

Salar de Uyuni – Onde o céu beija o chão

postado em: Aventuras, Trips | 0

O mochilão - Peru, Bolívia e Chile é uma trip incrível. Um dos melhores picos dessa trip é o Salar de Uyuni! Foi a primeira atividade colocada no roteiro e valeu cada segundo do planejamento.


EARTH_SKY: Travels in the Salar de Uyuni from Tze-Hung Seeto on Vimeo.

Salar de Uyuni

Uma imensidão branca que em diversos momentos se confunde com o céu. Ainda mais nas estações chuvosas quando um espelho d'água com reflexos celestes nos presenteia com visuais encantadores. É assim que o maior deserto de sal do mundo, passando dos 10 mil quilômetros quadrados, faz a gente imaginar que está num "mundo de faz-de-conta".

Localizado no sudoeste da Bolívia onde, na pré-história, existia um enorme lago. Com o passar dos anos esse lago se secou, dando origem a lagos menores e dois desertos, dentre eles o salar de Uyuni. É um passeio onde a gente encontra lagoas coloridas, muitos vulcões e flamingos. Árvore de pedra (uma curiosa formação rochosa), água quente saindo em jato do chão (gêiseres) e construções de sal completam as atrações dessa aventura.

salar de uyuni
salar de uyuni
salar de uyuni
salar de uyuni

A trip

Como falei no primeiro post da série Meu primeiro mochilão a principal fonte de ideias para organizar a trip foi o fórum mochileiros.com. No fórum encontrei um grupo de Brasília que se organizava para a mesma trip e combinei de viajar com eles. As vésperas da trip tive que mudar as datas das minhas férias e acabei partindo sozinho. Porém, consegui encaixar o trecho do Salar de Uyuni no período que a galera estaria disponível e por uma coincidência muito legal, nos encontramos logo quando entrei no ônibus em Potosí com destino a Uyuni.

Tour Salar de Uyuni

Nossa opção foi iniciar o Tour saindo da cidade de Uyuni, na Bolívia. Há quem o faça saindo de San Pedro de Atacama, no nosso caso San Pedro era o destino final.

Chegamos na madrugada e ficamos enrolando até as agências abrirem. Escolhemos a agência na cidade mesmo e por volta de 8 horas da manhã embarcamos na 4x4. Nossa galera era grande, assim foram precisos dois carros.

Primeiro dia

No primeiro dia o primeiro passeio foi visitar o Cemitério de trens, depois fomos conhecer o Salar de Uyuni. Extração de sal, Museu de sal, Isla del Pescado e as famosas fotos no imenso tapete branco.

salar de uyuni
salar de uyuni
salar de uyuni

Cemitério de trens

Os trens vieram para a Bolívia na tentativa de trazer o progresso para o país. Não funcionou e algumas carcaças ficaram abandonadas perto da entrada do Salar. Um atrativo que rende boas fotos para os visitantes.

Extração de Sal

O Salar de Uyuni é uma das maiores reserva de lítio, potássio, e magnésio do mundo. Além do turismo, a extração de sal é uma atividade desenvolvida no local. Conferimos esse árduo trabalho de pertinho.

Isla del Pescado

A Isla Incahuasi, conhecida como Isla del Pescado, é uma ilha de cactus em meio a imensidão branca. "Parada obrigatória" do primeiro dia, onde almoçamos e aproveitamos pra fazer as famosas fotos de perspectiva.

Fotografias

A principal atração do Salar de Uyuni é o "garoto propaganda" dessa trip. Tirar as famosas fotos em perspectiva, aproveitando a imensidão branca e o seu efeito de "infinito".

Hotel de Sal

Finalizando a primeira jornada um hotel inteirinho feito de Sal. Pensar nisso chega a ser surreal, mas após um dia no salar de Uyuni nem achei tão estranho assim.

Segundo dia

No segundo dia é hora de se despedir do deserto de sal e se preparar para conhecer deserto de areia, vistas incríveis de vulcões e lagunas coloridas com llamas e flamingos.

As atrações da segunda jornada são o Arbol de Piedra e as belíssimas Lagunas Altiplanicas. 

O segundo dia é, disparado, o mais frio da trip. Deixamos o deserto de sal e começamos a explorar com a 4x4 o deserto de areia.

A primeira parada é no Árbol de Piedra, uma curiosa formação rochosa que lembra uma árvore. Assim como as fotos de perspectiva no Salar de Uyuni as fotos do Árbol de Piedra são campeãs de audiência.
Na sequência percorremos diversas lagunas altiplanicas, admirando os milhares de flamingos, as llamas e os visuais sensacionais. 
O fim do dia é num refúgio com diversos grupos, quase acabando a trip, todos felizes, acabou rolando uma mini-festa sob um céu estrelado.
salar de uyuni

Terceiro dia

O terceiro e derradeiro dia é o mais curto, mas nem por isso o menos interessante.

Acordamos de madrugada e antes das quatro da manhã seguimos para conhecer os Gêiseres do sol da manhã. Com um frio de rachar o bico, altitude superando os 4.000 msm, fomos conferir de perto aquele jato quente que sai da terra em direção ao céu.

Como contei lá no papo de mochileiro tive a câmera furtada e perdi as fotos desse pico. Mas encontrei uma que ilustra bem esse evento natural fantástico.

Salar de Uyuni
Flickr: Eneas de Troya - Gêiseres Sol de Mañana

Na sequência, seguimos para conhecer as águas termais. A Termas de Polques é uma das ultimas paradas e eu achei muito legal. Apesar do sol que minimizou o frio que sentimos nos gêiseres ainda estava bem frio. Mas aquela água quentinha estava bem convidativa e valeu a pena. Mas era tirar a roupa e ir pra água.

salar de uyuni  

Salar de Uyuni - Resumo

Como chegar

Existem duas opções, por Uyuni na Bolívia ou por San Pedro de Atacama, no Chile. 

Em ambas opções contrata-se uma empresa turística que fechará um grupo em um carro 4x4 e conduzirá pelo salar.

Quantos dias? Qual valor?

Fizemos o passeio de três dias e duas noites. Atendeu bastante e foi bem legal. Mais que isso eu acredito que seria "enjoativo" mas depende muito do grupo. Em 2012 essa trip custou pouco mais que 100 dólares.

Pontos Altos

  • Conhecer o deserto de sal;
  • Fotos em perspectiva no salar;
  • Hotel de Sal;
  • Fauna e flora do deserto; e
  • Lagunas Altiplânicas.

Pontos Fracos

  • O passeio depende muito do humor do guia;
  • O tempo de parada em cada atração é curto; e
  • A higiene nos hotéis é precária

Dicas

  • Se prepare para o frio. Se tiver dúvidas consulte o post sobre como se vestir no frio;
  • Hidratante corporal e labial vão te salvar, o Salar é um deserto;
  • Tenha dinheiro boliviano trocado para as paradas, comprar em dólar vai te dar prejuízo;
  • Leve baterias extras e as guarde em local quente, o frio acelera o consumo das baterias;
  • Um tripé vai te possibilitar boas fotos noturnas. O céu no deserto é muito bonito à noite; e
  • Vá! Você não vai se arrepender!!!
Seguir Edinho Ramon:

Fundador

Fundador do Sua Casa é o Mundo. Apaixonado por viagens, atividades ao ar livre e esportes de aventura. Acredita que sonhar é importante e realizar sonhos é fundamental. Sua missão é inspirar compartilhando histórias, fotos e dicas úteis.

Deixe uma resposta